quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Quem tem medo do sucesso?

"O único lugar onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário." - Albert Einstein

Muita gente fala sobre como ter sucesso. Passos para ser mais feliz, para ganhar melhor, para ter uma família legal... Hoje vamos falar sobre o medo de conseguir.

Você tem um sonho. É assim que tudo começa. Em algum tempo (para alguns mais, para outros menos), a cabeça sai das nuvens e os pés tocam o chão. Começamos a questionar e avaliar: o sonho é viável? Queremos mesmo fazer isso ou foi apenas uma ideia? Alguns ajustes são feitos e o sonho se torna um projeto. É aí o primeiro ponto em que muita gente se perde. Primeiro porque nem todo mundo imagina que tem uma (grande!) participação na realização do próprio sonho. O que quero dizer com isso? Como li hoje cedo, os sonhos não tem pernas, mas você tem! Ser feliz dá trabalho. Querer ter sucesso no seu plano (seja o plano ir tomar sorvete na pracinha ou algo maior como ter uma família legal ou aquela super promoção na empresa) pode exigir de nós muito mais do que imaginamos que poderíamos corresponder.

Quando você tem um projeto e quer que ele dê certo, precisa se esforçar. Planejar com cuidado, avaliar os riscos (sempre tem algum risco, mesmo que mínimo), avaliar se  quer correr esse(s) risco(s) neste momento da sua vida. Às vezes precisamos abrir mão de algumas coisas para poder ganhar outras, como me disse sabiamente uma das peregrinas que entrevistei no meu mestrado. Muita gente arruma desculpas para desistir do próprio sonho, tentando se poupar da frustração que pode vir caso não consiga ou do trabalho que dá construir um sonho. No popular, estou falando de pessoas mimadas que não sabem ouvir um "não". Ou tão inseguras a ponto do entusiasmo típico do início dos projetos não mexer com ela, pois o medo ainda é mais forte que a animação.

O sucesso não vem por sorte. Sonhos não se realizam sozinhos. Coisas boas não caem do céu no colo dos "merecedores". É tudo fruto do trabalho e das nossas intenções. Lembro sempre do conselho que uma professora me deu quando eu tinha 16 anos e buscava publicar meu primeiro livro. Aliás, consegui, ele se chama O tempo não espera. Mas voltando ao conselho da minha professora, ela me disse assim: "Quer dar certo na vida, Bia? Faça o contrário do comercial de sandálias. Não dê férias para os seus pés!" Claro que o lazer e os bons momentos são importantes, pois dão colorido à nossa vida. Mas ao mesmo tempo, as coisas só acontecem se nós fizermos com que aconteçam. É preciso saber equilibrar as coisas.

Muito bem. Você sonhou, transformou o sonho em projeto, colocou a mão na massa, se esforçou, contornou os contratempos, ajustou as falhas, está a um passo de conseguir... e aí você se sabota! Fica ansioso e se atrapalha. Ou esquece de algo fundamental. Ou esquece de colocar o despertador e se atrasa bem naquele dia do compromisso super importante. Ou somatiza uma doença que te obriga a parar (de síndrome do pânico a gastrite nervosa, passando por pequenos acidentes e quedas). Tanto faz, o fato é: no último momento você estraga tudo! Quem tem medo do sucesso? Sabotar a si mesmo também é uma das caras do medo de conseguir. Claro que não é consciente, tudo parece obra do acaso, do azar, de um acidente...

Vamos comparar a busca de um sonho com uma aventura. O herói ou a heroína recebe o chamado e, depois de questionarem a si mesmo, embarca na aventura! Haverá muitos desafios. Nem sempre será fácil, muito pelo contrário, quanto mais se avança em direção ao sonho, mais desafiadora a coisa é! Mas com determinação e força de vontade, ele chega cada vez mais perto. Enfrenta monstros e dragões, contratempos e colegas desleais, desvenda mistérios e combate opressores... Até que chega o desafio final, que é sempre o maior de todos. Às vezes é muito maior do que imaginamos que poderiam ser. É claro que os desafios dão medo, até mesmo os super heróis têm seus pontos fracos. Nunca negue isso, pois o medo é real, está mesmo lá. Viva seu medo, ele está aí para te proteger... do jeito dele, mas está! Depois respire fundo e apenas faça! Se já foi tão longe, por que desistir na última hora, tão perto do sonho? Afinal, no máximo as coisas continuam como eram. Com a diferença que pelo menos você sabe que tentou. E as batalhas, independente dos resultados, sempre nos fortalecem.

Você conseguiu! Parabéns! Permita-se viver o seu sucesso. Algumas vezes o medo do sucesso se manifesta bem agora. Se consegui o que lutei tanto para ter/fazer, porque não me sinto realizado? De onde vem essa sensação de aperto no peito? Muitos dos pacientes com síndrome do pânico manifestam os sintomas ao conseguir algo importante, como um cargo de destaque, ou montar a própria empresa, ou mudar-se para a casa maior... Por que? Quem tem medo do sucesso? Muito provavelmente a maioria das pessoas têm medo de conseguir aquilo que não é bem o que elas queriam para suas vidas. Será que não realizamos o sonho de outra pessoa, buscando o que "deveríamos" querer e não o que realmente sonhamos? Às vezes os padrões e pressões do mundo podem ser quase desumanos, e é compreensível ter medo de enfrentá-los... mas se não o fizermos, a frustração com certeza será muito maior que qualquer medo. Ou quem sabe está apenas com medo de perder o que lutou tanto para ter... E aí eu sugiro mudar as palavras: não lute, apenas conquiste.

O sucesso não é só a conquista final, é todo o caminho, não a coisa em si, mas o processo. Seja esforçado, não dê férias para os seus pés. Mas saiba apreciar as flores do caminho ao invés de pisá-las. Tenha coragem, mas respeite o medo que está aí para te proteger e avalie bem os riscos, ser corajoso é bem diferente de ser descuidado! E acima de tudo, permita-se ser a pessoa que você é, sem tentar viver o sonho dos outros.


6 comentários:

  1. Um texto que me atentou muito ao tema. É verdade, as pessoas sabotam aos próprios sonhos, talvez sob a ideia de que o desconhecido é perigoso ainda que tentador.
    Aliás, ótimo blog. Estava buscando por um que partisse da premissa aqui apresentada em muitos textos: a busca pelo conforto psicológico do ser humano. Acompanharei essa página, boa noite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que você esteja gostando do blog. Aliás, seja muito bem vinda! Seu comentário me lembrou uma frase do Guimarães Rosa que gosto muito: "A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem." Muita coragem para seguir os sonhos! Porque se a gente não fizer isso pela gente mesmo, ninguém mais fará!

      Excluir
  2. É bom encontrar um texto que reflete um momento atual de sua vida. Obrigado!

    ResponderExcluir