quinta-feira, 27 de março de 2014

5 Formas de lidar com a timidez

"A timidez a princípio se apossou dele, como acontece às pessoas que se surpreendem sentindo além do razoável." - Virginia Wolf (1882 - 1941), escritora britânica.

Algumas pessoas têm escrito me pedindo sugestões para lidar com a timidez. É fundamental começar dizendo que ser tímido não é doença ou transtorno mental, é apenas uma característica de personalidade, como ser criativo, ser sociável, entre tantas possibilidades. Para a psicologia, uma característica ou comportamento só exigem tratamento quando colocam a pessoa ou os outros em risco, ou ainda quando traz sofrimento. Se nada disso acontece, não há problema algum em ser tímido. Ainda assim, muitas pessoas tímidas se queixam das dificuldades do dia a dia. Por isso, atendendo aos pedidos do Leandro, da Camila S. e de uma leitora que preferiu não se identificar, hoje temos dicas para lidar melhor com a timidez.



1- Treine antes o que vai dizer
Muitas pessoas tímidas sentem ansiedade e insegurança ao ter de falar algo mais importante com pessoas desconhecidas, de cargo mais algo, ou até com aquela pessoa que faz o coração bater mais forte. O que fazer? Treine antes! Claro que não podemos saber das reações e palavras que o outro terá (e que chato se a gente pudesse!), mas ajuda pelo menos ter uma boa ideia da mensagem que queremos passar. O mesmo vale para pessoas que ficam tímidas ao ter de falar em público. Nesse segundo caso, geralmente a situação é um pouco mais formal, como a apresentação de um trabalho ou projeto, por exemplo. Já sabemos o que vamos dizer e, se o foco somos nós, a reação dos outros não importa tanto. Treine em frente ao espelho, diversas vezes. Incluindo o "bom dia" e os comentários para descontrair. Parece simples, mas faz uma grande diferença, pois a gente pode ver com clareza o que precisamos melhorar. 

2- Avise às pessoas sobre sua timidez
Bom dia! Quero começar dizendo que sou tímida. Estou tremendo, como vocês podem ver... e daqui a pouco vou ficar corada. Mas não se preocupem, está tudo bem e vim aqui fazer o meu melhor. Soa meio bobinho, meio inocente, não é? A ideia meio que é essa. Mostre você mesmo a sua fraqueza, assim todos saberão que você tem consciência dela e não verão nenhuma graça em rir dos rubores, por exemplo. Em palavras mais técnicas, mostre seu ponto fraco e ganhe a simpatia da platéia! Claro, gente, bom senso! A ideia não é fazer disso um monólogo contando quantos litros de chá de camomila você tomou antes de vir, que tem um calmantezinho fitoterápico super natureba na bolsa e que vai sair de lá direto para o consultório do psicólogo! Só dar um toque rápido. Sou tímida, sei disso, mas vamos continuar mesmo assim, tenho tudo sob controle! Se a situação é com amigos e pessoas mais íntimas, também vale dar esse aviso. Conheço muita gente tímida que passa por metida e até grosseira apenas porque os demais nem imaginam a questão da timidez e partem do princípio que a pessoa "não se mistura, se acha melhor que todos..." Lembrando outra vez: a ideia não é se fazer de coitado, é apenas usar da sinceridade e transparência!

3- Construa apoios 
Ninguém é perfeito. Todos temos problemas, limitações e situações com as quais sentimos mais dificuldade de lidar. Isso não é vergonha nenhuma. Mas também, não são as nossas limitações que vão nos impedir de alcançar nossas metas e viver a nossa vida. E agora? Vamos construir apoios! Como aquelas pessoas com problemas de atenção e/ou memória que deixam lembretes... No caso da timidez, é necessário perceber quais são, exatamente, as maiores dificuldades. O lado mais formal da vida, como o trabalho ou os estudos? Um bom apoio é a organização, ter tudo no jeito evita aqueles momentos chatos em que, além de lidar com a situação e a timidez, você ainda precisa encontrar aquele papel importante e tenta lembrar se não o teria deixado na mesa de casa... Já no caso das relações pessoais, um bom apoio é o humor. Ninguém é perfeito. Saiba rir de si mesmo, dos outros, das situações. No fim, quando olhamos com a cabeça mais fria, as coisas não são tão sérias e rígidas assim como certas pessoas gostam de dar a entender. Enfim, essas são situações bem gerais, avalie a sua com cuidado e decida os "apoios" que pode ter.

4- Encontre uma característica compensadora em si mesmo
Sabe aquela história da menina muito dispersa que de repente se descobriu criativa? Com a timidez é igual. Nunca pense nela como um defeito. Ela é uma característica que pode se manifestar trazendo algo mais ou menos agradável. Isso amplia as possibilidades! Quais lados bons a sua timidez esconde? Talvez a qualidade tão rara hoje de saber ouvir e respeitar o outro. Talvez seja uma pessoa mais reflexiva e que consegue ter uma visão ampla das situações. Não transforme suas qualidades em problemas. Você não se resume a uma pessoa tímida, você é muito maior do que isso... e olhando com cuidado, a timidez na certa tem suas razões.

5- Atividades para se expressar
Muitas pessoas tímidas têm dificuldade em expressar aquilo que pensam ou sentem apenas dizendo. Mas podem fazer isso bem através de outras formas de expressão, como o desenho, a escrita, a música... Não precisa fazer isso para muitas pessoas verem, se não quiser. Basta que você faça e veja. A ideia não é pintar a Monalisa, a ideia é deixar as emoções fluírem.

Finalizando, essas ideias para lidar com a timidez visam ser estratégias para levar um dia a dia mais tranquilo. É importante saber que timidez não é doença, da mesma forma que nem toda pessoa mais introvertida, mais "na dela" é necessariamente tímida. No entanto, quando a timidez chega a um ponto que a pessoa sofre e não consegue levar uma vida normal, não consegue se realizar, é hora de marcar uma consulta com o seu psicólogo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário