sexta-feira, 7 de março de 2014

Ágora - Tratamento para depressão

É o seguinte queria saber que remédio eu tomo para depressão????? minha namorada brigou comigo e foi injusta e eu me sinto deprimido.
Alisson - Rio de Janeiro


Bom dia, Alisson,

Vamos começar pelo início. Depressão é coisa séria, não é como um resfriadinho que a gente se automedica ou toma um chá e fim. A depressão, quando se instala, é um transtorno psíquico que precisa de um tratamento cuidadoso e seguido à risca. Dificilmente alguém tem depressão apenas por fatores externos (como perdas, motivo de luto, uma grande crise...), é claro que esses fatores podem contribuir, mas normalmente existe algum fator interno, da nossa dinâmica psíquica, por trás da doença. O acontecimento externo é apenas um desencadeador desses conflitos e do mal estar que já existia.

O diagnóstico de depressão não é assim tão simples. Não basta estar triste. É preciso que essa tristeza, apatia e os diversos sintomas (inclusive físicos) estejam presentes e de forma constante por diversas semanas. É preciso que a depressão seja observada na entrevista clínica e que sejam feitos testes psicológicos para que se tenha certeza daquilo que pretendemos tratar. 

Por que, então, tantas pessoas dizem ter depressão? Porque o termo se popularizou na boca dos leigos! Qualquer tristeza ou chateação por conta de um contratempo comum da vida já é logo chamado pelo povo em geral de depressão. Mas não é bem assim! Somos seres que sentem. É normal ficar triste, chateado e mesmo com raiva quando algo ruim acontece. Isso não significa que temos depressão ou qualquer outro distúrbio, apenas que reagimos ao que nos aconteceu. Essa tristeza comum não é a depressão que os profissionais tratam. Quando a pessoa tem um contratempo e já se diz deprimida, é como se ela tivesse uma dorzinha de cabeça e já levantasse a hipótese de ter um tumor no cérebro! Em outras palavras, podemos nos sentir tristes de vez em quando. É normal e saudável que as nossas emoções se mostrem conforme vivenciamos as nossas experiências, isso não é doença!

O tratamento para depressão inclui psicoterapia, alterações no estilo de vida (prática de atividade física, alimentação, ingestão de água, alterações na rotina...) e, em casos graves (com risco de suicídio) também medicação. Não são os remédios que curam a depressão, eles apenas "abafam" os sintomas, psicoterapia e disposição para mudar são fundamentais. Nos casos em que o paciente precisa de remédios, o psicólogo o encaminha para um psiquiatra para que o tratamento seja feito em conjunto entre os dois profissionais, pois psicólogos não prescrevem nenhum tipo de medicação. E mesmo assim, como eu disse no início, depressão é uma doença grave e os medicamentos são controlados, não podem ser tomados de qualquer jeito e muito menos poderiam ser prescritos via internet! O objetivo da medicação é deixar o paciente mais estável para que possa olhar para os problemas e causas da depressão. Sem a vontade de encarar a vida e fazer transformações, tudo fica mais difícil...

Alisson, sugiro que você se acalme e, de cabeça mais fria, converse com a sua namorada. Claro, se sentir que a situação está pesada demais para suportar e essas emoções persistirem, busque ajuda psicológica.

beijos,
Bia


Para participar da coluna Ágora, envie a sua pergunta para o email bf.carunchio@gmail.com, você também pode participar enviando sua pergunta através da nossa página no Facebook ou do meu perfil pessoal.  Você tem a opção de se identificar ou de se manter como anônimo.

2 comentários:

  1. salvo engano a depressão é o mal do século (desde o sec XIX), seria bom se pudesse ser curado com chazinho, eu entraria na fila pela minha xícara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está certo. Seria fantástico se fosse assim simples. Mas com empenho e envolvimento, para tudo tem jeito. bjs

      Excluir