terça-feira, 18 de março de 2014

Mythos - O pote de ouro no fim do arco-íris: realizar os nossos sonhos

O que tem no final do arco-íris? De acordo com o folclore da Irlanda, lá existe um pote de ouro. Mas, como sabemos é impossível chegar ao final do arco-íris apenas caminhando em sua direção. O lugar não é alcançado assim. É preciso antes encontrar o Leprechaun, um duende que esconde lá os seus tesouros, e negociar o pote com ele. Foi o que aconteceu, certa vez, a um rapazinho muito humilde...

A família era muito pobre, desde que o pai morreu, a mãe lutava para sustentar todos os filhos e pagar todas as dívidas que tinham e só pareciam aumentar. Um dia, pediu que o mais velho fosse até o rio pescar alguns peixes para o jantar. Mas chegando perto do rio, viu um movimento estranho perto de um arbusto. Seria um coelho? Sua mãe poderia fazer um assado delicioso se fosse... Mas não era! Era ainda melhor! De costas para o menino, remendando um colete verde, estava o Leprechaun. O rapaz não teve dúvidas, esticou o braço devagar e pegou a criatura! Um fato sobre duendes que eu não mencionei... Quem captura o Leprechaun, dizem, tem direito a um pedido ou pergunta. O menino sabia que o Leprechaun era cheio de truques e sabia como fugir das pessoas. "Onde fica o tesouro?", perguntou. "No final do arco-íris!", respondeu o duende, desaparecendo logo em seguida. 

Ele ficou muito triste. Já anoitecia e ele voltaria para casa de mãos vazias, sem o pote de ouro e mesmo sem os peixes que a mãe havia pedido. Chegando em casa, o rapaz apressou-se em contar para a mãe e para os irmãos pequenos que apanhara o Leprechaun, mas fora tapeado. "Eu sei qual foi o seu erro.", disse a mãe. O menino olhou intrigado. "Você fez a pergunta errada. Ele respondeu e foi embora. Se algum dia o pegar outra vez, não se assuste, apenas peça para ele te levar diretamente para o pote de ouro."

Algum tempo depois, o menino pescava naquele mesmo rio, quando viu um movimento estranho naquele mesmo arbusto. Lá estava o Leprechaun! Ele esticou o braço, segurou firme e decidiu que não soltaria por nada, lembrando-se das palavras da mãe. "Olá outra vez, rapazinho!" O duende olhava para ele com uma expressão maliciosa. "Desta vez você não me engana! Me leve até o pote de ouro!", o menino pediu. O Leprechaun ainda tentou se esquivar, fazendo cara de susto e gritando "corra, vem vindo um touro bravo!", mas o rapaz não se deixou enganar. "Já disse o que quero, o pote de ouro, ou não vou te soltar!". O Leprechaun suspirou... "tudo bem, você venceu." E sobre o rio apareceu um arco-íris, o pote de ouro bem aos pés do menino. Em seguida, o Leprechaun desapareceu. O menino pegou o pote e foi para casa. Sua família pagou todas as dívidas e teve uma vida de fartura, pois o pote nunca se esvaziava. 


Questões para reflexão:

1- O pote de ouro é mais do que riqueza, é a certeza de que a vida sempre nos trará a abundância necessária para levarmos nossos dias com fartura. Abundância e fartura não são como o excesso, onde nada nunca basta e os desperdícios são muitos. A abundância está no equilíbrio. Como você lida com isso? Você permite que haja abundância na sua vida, em todos os sentidos? Existem ideias e emoções ligadas à dificuldade de ter essa abundância ou mesmo ao não merecimento? Você permite que a vida se encarregue de você, como uma mãe?

2- Pegue uma folha de papel e desenhe um grande pote. Agora preencha-o com palavras, desenhos e recortes daquilo que significa a abundância para você, o que não pode faltar na sua vida. O pote de ouro não nos faz pensar apenas na riqueza material, mas também nas riquezas do mundo interior, nos bons sentimentos e na presença de pessoas especiais na nossa vida... O que tem dentro do seu "pote de ouro"?

3- Qual o seu maior sonho? O que faz todos os sacrifícios e desafios da vida valerem a pena? Mais uma coisa... como você interage com esse sonho? Correndo atrás do arco-íris ou do Leprechaun? E quando chega ao Leprechaun, ao desafio maior antes da realização, o que você faz, enfrenta de cabeça erguida ou se perde em detalhes sem significado? Nossos sonhos são a maior riqueza do nosso pote de ouro. São eles que sustentam todas as outras e nos mantêm erguidos, seja qual for o desafio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário