quinta-feira, 22 de maio de 2014

Abra espaço para o novo

O texto de hoje surgiu de uma conversa com um amigo alguns dias atrás. Ele se queixava de que a vida dele não anda. As coisas até ameaçam acontecer, ele até vai atrás daquilo que quer... Mas na última hora, tudo desanda! Algumas vezes ele se sabota com escolhas erradas, outras vezes as próprias situações se desenrolam de um jeito inesperado. Percebo que muitas pessoas passam por problemas desse tipo e sofrem com isso. Então hoje este será o nosso tema.


Percebo que em grande parte dos casos, essas pessoas com dificuldade em abrir espaço em suas vidas têm um perfil de acumuladores. Imagine um carrinho de mão vazio. Se após uns poucos passos a gente enche o carrinho com alguma coisa, logo ele ficará pesado e será bem difícil de fazê-lo andar (a não ser barranco abaixo, mas não me parece uma direção muito interessante para se mandar a vida). Explicando melhor, o perfil que chamo de “acumulador” se mostra de diferentes formas na vida da pessoa. Por exemplo, acumular objetos, roupas, papéis, mesmo quando não precisa mais deles. Acumular situações e relacionamentos que já se desgastaram, já cumpriram o papel na vida da pessoa. Acumular, até mesmo, sentimentos, que a pessoa não expressa e não se permite vivenciar. Tudo isso é nocivo, pois nem permitimos que todos esses elementos sigam em frente e tampouco que atuem em nossas vidas. Assim, eles ficam todos no nosso mundo interior, parados... E tal como a água parada junta sujeira, também os conteúdos internos e situações “paradas” deixam o nosso espaço congestionado. E o carrinho fica cada vez mais e mais difícil de ser empurrado.

O que precisamos fazer quando percebemos a vida assim é abrir espaço para o novo. Em todos os sentidos. Muitas pessoas sentem dificuldade de deixar certos elementos irem (o trabalho chato mas que paga razoavelmente bem, o relacionamento que não é estimulante mas é confortável, algum tipo de situação em que seja preciso colocar limites, algo que já cumpriu sua função mas a que somos apegados...). É difícil mesmo. Porque muitas vezes, abris espaço na vida significa trocar o que parece certo mas já não tem função pelo incerto, correr o risco. É apenas assim que podemos avançar.


Se está difícil rever o que você sente ou refletir sobre as mudanças que gostaria de fazer, comece por algo concreto, como organizar os armários e gavetas, separando o que vai doar, o que vai reciclar, o que vai jogar fora e o que continua. Nossa mente irá generalizar essa atitude e, logo, ficará mais fácil pensar com clareza sobre nossa vida e abrir espaço nas outras áreas. O mais importante é ser sincero sempre. Sincero com a gente mesmo e com o estilo de vida que gostaríamos de ter. Apenas assim a vida “anda”, pois tomamos em nossas mãos a direção e o poder de escolher o caminho por onde gostaríamos de ir.

2 comentários:

  1. Sincero com a gente mesmo e com o estilo de vida que gostaríamos de ter. Apenas assim a vida “anda”, pois tomamos em nossas mãos a direção e o poder de escolher o caminho por onde gostaríamos de ir. <3

    ResponderExcluir