quarta-feira, 14 de maio de 2014

Mythos – Aracne: a qualidade daquilo que produzimos

Aracne, cujo nome significa “aranha”, era uma jovem que sabia fiar, tecer e bordar. Seu trabalho era tão lindo e refinado que ela era famosa em toda a Grécia. Entre os mortais, ninguém conseguia fiar tão depressa e nem tão bem quanto Aracne. Em pouco tempo, como costuma acontecer com pessoas que têm alguma habilidade especial, surgiram diversos boatos em torno da moça. Alguns diziam que ela tecia tão bem que devia ter aprendido a arte com a própria Atena (que além de deusa da sabedoria e das estratégias militares, era também uma deusa ligada à arte de tecer). Aracne respondia que aprendera sozinha e, completava, acreditava que bordava ainda melhor que Atena. De início, a deusa sequer deu atenção à vaidade da jovem. Porém, as pessoas logo passaram a acreditar naquilo que Aracne dizia e Atena começava a ser questionada. Eles passaram a desprestigiar os templos e a ignorar os festivais em honra a ela. Era preciso tomar providências...

Assim, Atena se disfarçou como uma senhora muito idosa, o que acreditava ser a aparência perfeita de alguém com muita sabedoria. Foi até a pequena cidade onde Aracne vivia e tratou de aconselhar a jovem, dizendo que ela deveria respeitar a deusa e não dar atenção a boatos, apenas continuando seu bom trabalho. No entanto, Aracne não deu ouvidos à “velha”, destratando-a. Atena voltou para o Olimpo, extremamente surpresa com a reação de Aracne. É, as medidas precisariam ser mais drásticas!

Atena apareceu em pessoa para Aracne, diante de todo o povo. Ela disse que desafiava a jovem para uma competição de bordado e, assim, todos veriam quem era melhor. O povo trouxe os mais delicados fios e as duas começaram a bordar, com a maior velocidade e habilidade de que eram capazes. Quando terminaram, todos ficaram admirados, incluindo a própria deusa. Atena havia bordado os maiores feitos dos deuses, a guerra contra os titãs, os templos e monumentos... Mas Aracne havia retratado em seus bordados o amor que existe entre os deuses, de forma tão linda e sincera, que acabou conquistando a admiração de todos, até da deusa. Tudo teria ficado bem se a moça apenas tivesse ficado quieta. Mas ela não fez isso, Aracne continuou dizendo em voz alta, diante de todos e da própria Atena, que seu trabalho era de qualidade muito superior ao da deusa! Já sem paciência, Atena ordenou que todos fizessem silêncio e dirigiu-se à jovem: “se você acredita que tece tão bem assim, que faça isso para sempre!” E, com essas palavras, transformou Aracne em aranha. Suas filhas continuam tecendo até hoje.

Questões para reflexão:

1- Aracne fiava, tecia e bordava tão bem que as pessoas que conheciam seu trabalho pensavam que eram dignos de terem sido feitos por uma deusa. Quais são as suas melhores habilidades? Em que você é realmente bom? Mesmo que esse “bom” não atraia a ira dos deuses, claro...

2- Como você reage frente aos elogios? Você os recebe bem? Algumas pessoas não lidam bem com elogios e reconhecimento, e demonstram isso de duas formas extremas e aparentemente opostas: negando-os ou gabando-se em excesso como fez Aracne.

3- E como você reage a situações semelhantes a enfrentada por Atena, quando alguém desfaz de algo que você sabe que foi feito com dedicação e cujo resultado foi bom?


4- Invista algum tempo refletindo sobre o seu “padrão de qualidade”. Ele é baixo a ponto de você nunca se preocupar com suas produções ou tão alto e inatingível a ponto de você nunca ficar satisfeito com o que fez? Como você costuma lidar com as exigências do seu padrão de qualidade (ou com a falta delas): de maneira tranquila, com reações emocionais como a ansiedade e a insegurança, com sintomas físicos (dores de cabeça, enjoos, reações alérgicas...), ou ainda de algum outro jeito? O que isso conta sobre você?

Um comentário:

  1. Neat blog! Iѕ yߋur theme custom made or did you download it from sօmewhere?
    Α design lіke yߋurs wіtҺ a few simple tweeks ԝould really make my blog jump ߋut.
    Pleasse leet me knoѡ whee you gоt уour design.
    Bless ʏou

    Ϻy blog post; Wagi kolejowe

    ResponderExcluir