terça-feira, 10 de junho de 2014

Mythos - Afrodite: você está pronto para o amor?

Aproveitando que nesta semana comemoramos o dia dos namorados, resolvemos entrar nesse clima gostoso e falar hoje sobre Afrodite, a deusa grega ligada à beleza, ao amor e à paixão. Ela nasceu quando Cronos (o tempo) castrou o pai, Urano (o céu). O semen de Urano caiu sobre a espuma das ondas do mar e dessa união surgiu Afrodite. Seu nome significa, literalmente, "nascida da espuma". Isso é importante para compreender esta deusa. Ao contrário da maioria dos deuses olimpianos, ela não é filha ou irmã de Zeus, portanto é uma deusa menos submissa a ele e mais aberta para ouvir o próprio coração e se entregar a seus desejos.


Mas pensar Afrodite apenas como deusa do amor é algo um tanto vago. Existem muitos tipos de amor, como o que sentimos por aquela pessoa especial, o que sentimos pela nossa família, pelos amigos... No caso de Afrodite, falamos sobre o amor romântico, sensual e carnal. Partindo disso, o contexto em que esta deusa atua é o da sexualidade, da atração física, da beleza... Mas não vamos nos limitar aos relacionamentos! Afrodite, acreditavam os gregos, está presente em tudo aquilo que é belo: nos poemas e músicas, nos perfumes, texturas, sabores, enfim, nos prazeres físicos de todo tipo.

A maioria dos mitos que envolvem Afrodite são ligados (claro!) ao amor. Ela era casada com Hefesto, o deus artesão e, dizem, o deus mais feio. A deusa da beleza ter se casado com o mais feio dos deuses tem uma lógica, além de serem complementares. Ele, sendo um artista, seria o deus que melhor saberia apreciar sua beleza. Além disso, ela tem muitos amantes, entre deuses e mortais. Os mais conhecidos são Ares, o deus da guerra (não dizem que no amor e na guerra vale tudo?), e Adônis, um mortal de beleza muito superior a dos mortais em geral. Ela teve certo papel de destaque, inclusive na guerra de Troia (mas este já é outro tema). Claro, a vida amorosa de Afrodite causa certa polêmica entre os deuses. Mas ela lida muito bem com isso.

Afrodite é uma deusa generosa em seu amor. Ela mantém o foco no amor em si, sem pensar tanto na viabilidade desse amor, nos tabus e normas sociais, naquilo que julgariam adequado ou não. Ela não se importa com as consequências, desde que o amor e a paixão sejam sinceros, qualquer consequência é contornável. Para Afrodite, amor é liberdade, e a sexualidade é o próprio pulsar da vida. Nesse sentido, todo amor é lindo, todo amor é digno de ser vivido e desfrutado.


Questões para reflexão:

1- Sobre a beleza, vamos pensar além da visão de hoje em dia. Afrodite não vê a beleza como as pessoas da nossa época, como um simples conjunto de atributos físicos. A beleza é mais. Envolve aparência e estética, mas também gestos, atitudes, palavras, tom de voz, as emoções que tudo isso desperta em outra pessoa... Indo além, podemos pensar na beleza da vida, na beleza de um amor que surge, a beleza de perceber que sente algo por alguém especial e percebe a magia que é quando essa pessoa sente o mesmo pela gente, a beleza de um dia bem vivido, a beleza de viver uma vida cheia de cores e luzes. O que te faz belo? O que faz a sua vida ser bela? Depois de refletir sobre isso, crie algo artístico (desenho, pintura, poema, música, arranjo de flores, enfim, seja criativo!) mostrando a beleza que existe em você e no seu dia a dia.

2- Como você vê o amor? Qual o lugar do amor na sua vida? Como você demonstra aquilo que sente para aquela pessoa especial?

3- Vejo muita gente reclamando da falta de amor... E ao mesmo tempo, vejo bem pouca gente se abrindo de verdade para amar alguém. Muitos querem ser amados, mas poucos querem amar, se envolver, sentir tudo aquilo que o amor nos faz sentir, e que nem sempre é tão fácil. Amar é perder o controle. É como se uma parte nossa estivesse fora de nós e tivesse vida própria. Algumas vezes, isso assusta um pouco e passa certa instabilidade. Nesse momento, é preciso haver a entrega a esses sentimentos, o envolvimento com o amor que sentimos, com a pessoa. Amores não são perfeitos e nunca vêm prontos. Não existe uma pessoa perfeita, um relacionamento ideal. O que existe são pessoas que se amam, têm envolvimento e boa vontade para fazer dar certo. Você está pronto para o amor?

Um comentário:

  1. Viva a Deusa do amor!!!!
    Viva o Amor!
    Quem de nós nunca amou?Nunca chorou de amor?Nunca sofreu por amor?
    Amor,amor,amor,
    não sabemos definir esse sentimento, mas sabemos dessa importância para a felicidade humana, quando estamos amando, o nosso sorriso muda, nossos olhos brilham, nossa vida flui com muita naturalidade!
    Post belo e informativo!
    bjus
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir