sexta-feira, 18 de julho de 2014

Ágora - Criança que volta a fazer "xixi na cama"

Olá Bia. Meu filho Éric tem 6 anos e é normal ele não tem problema. Faz mais ou menos um mês que ele voltou a fazer “xixi na cama” sendo que já tinha vários anos que não acontecia isso. O pai dele briga com ele pra ver se endireita mas parece que o menino só fica nervoso e piora. Não sei mais o que fazer já prometi até dar o vido game que ele quer se parar de fazer isso mas nada adianta. Não é que ele tem algum problema mental mas pensei se não pode ser psicológico, porque ele está assim desde que o irmão mais velho que ele era muito apegado foi morar com a minha mãe na capital por causa de um tratamento. Obrigada.
Michele – Sorocaba, SP


Olá, Michele.
Quando as crianças passam por momentos difíceis, seja um trauma, uma dificuldade na escola ou com os amiguinhos, ou mesmo quando estão com muita saudade de alguém que costumavam conviver, como o caso do seu filho, pode acontecer o que chamamos de “regressão”, isto é, a criança volta a fases do desenvolvimento que já haviam sido superadas. Algumas voltam a chorar por motivos simples ou a fazer birra, outras voltam a pedir mamadeira, colo... Alguns voltam a molhar a cama.

Brigar com o seu filho, mesmo que o problema irrite os pais, vai mesmo fazer o sentido inverso. A criança fica nervosa, ansiosa, se sente rejeitada... e o problema piora. Prometer presentes ou passeios também não é o ideal, Michele. Mesmo porque o “xixi na cama” não é algo que o pequeno possa controlar assim. Acredite, provavelmente para ele também não está sendo fácil acordar e descobrir que molhou a cama como uma criança pequena... O ideal é cuidar da causa do problema. O xixi na cama é só um jeito de demonstrar que algo não está bem, não é o problema em si. Você contou que o irmão dele está morando distante para fazer um tratamento, e isso deixa o Éric apreensivo por muitos motivos. Pela saudade e pela ausência do irmão, pelo tratamento em si, pelo medo do abandono (pois na cabecinha da criança, o irmão ter ido morar com a avó pode ser percebido como um abandono, ainda que as condições exigissem e as intenções sejam as melhores).

Agora, acho importante dizer algo de prático para ajudar vocês. Primeiro, sobre o xixi na cama em si, valem aqueles cuidados que a gente tem quando a criança está deixando as fraldas, como lembra-lo de ir ao banheiro antes de dormir, evitar líquidos em excesso durante a noite, se for o caso até mesmo acordá-lo de madrugada para ir ao banheiro. Mas só isso não basta, Michele. O Éric precisa sentir confiança para “voltar a crescer”, precisa sentir que os pais estão lá para acolhe-lo e cuidar dele sempre que preciso. Passar um tempo gostoso com os pais, sem pressão ou broncas, apenas com brincadeiras e risadas, pode ser muito benéfico. Além disso, é preciso cuidar dessa falta que o irmão tem feito. Talvez programar algumas visitas à capital de vez em quando, para que os meninos se vejam. Se não for possível, pelo menos telefonem com frequência para que conversem. Podem também escolher uma foto bonita dos dois irmãos juntos e colocar num lugar em que o Éric veja e mate um pouquinho da saudade sempre que quiser. O mais importante é ele sentir que

Beijos para vocês.

Bia


Para participar da coluna Ágora, envie a sua pergunta para o email bf.carunchio@gmail.com, você também pode participar enviando sua pergunta através da nossa página no Facebook ou do meu perfil pessoal.  Você tem a opção de se identificar ou de se manter como anônimo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário