terça-feira, 5 de agosto de 2014

Mythos - As Musas: inspiração

As musas são deusas gregas ligadas à inspiração. Para os antigos gregos, toda forma de criatividade vinha dos deuses, fosse um poema, uma música, uma obra de arte ou um estudo científico. Essa ideia continuou mesmo após o fim da civilização grega, ainda hoje é comum ouvir que alguém teve uma ideia tão boa que foi "inspirada por deus", "por um anjo", etc.


Quando os deuses gregos venceram os titãs, assumindo o controle do mundo de forma mais justa, eles queriam que as memórias daquelas batalhas fossem sempre lembradas por todos. Então Zeus, o líder dos deuses, teve filhas com Mnemósine, a deusa das memórias. Nasceram as nove musas: Calíope, da eloquência; Clio, da história; Erato, da poesia lírica; Euterpe, da música; Melpômene, da tragédia; Polímnia, da música cerimonial/sacra; Tália, da comédia; Terpsícore, da dança; e Urania, da astronomia e astrologia. Elas vivem no Olimpo, sempre cantando e encantando com suas artes. 

Algumas vezes, as musas são associadas a Afrodite, pois ela é a deusa do amor e da beleza, incluindo a beleza expressa em uma canção, em poemas, na dança... Cabia às musas, como já comentamos, também a função de inspirar os mortais, soprando para eles as histórias dos deuses que se tornariam canções, narrativas, poemas e diversos tipos de arte.


Questões para reflexão:

1- A palavra "musa" deu origem a palavra "museu", o local onde ficam expostos e protegidos toda a arte e o conhecimento de um povo sobre determinado assunto. Se você organizasse um "museu pessoal", o que estaria nele? Lembre-se e anote os seus maiores feitos, suas maiores vitórias, as aventuras mais emocionantes... Depois, vamos aproveitar o tema e usar esses elementos (que são suas referências)para criar algo artístico, como um desenho ou pintura, uma música, uma poesia, uma dança...

2- Repare nas palavras usadas ao contar qualquer mito, história, ou mesmo algo do dia a dia. Elas sempre são simbólicas, e nos levam por caminhos curiosos. Aqui, no mito de hoje, as musas sopram informações e histórias sobre os deuses e sobre o mundo... e com esse sopro, o mortal se inspira. Repare como as ideias parecem se movimentar depressa, dançando no ar, e como tudo isso parece estar relacionado à respiração. Com frequência ouvimos as pessoas dizerem que precisam "tomar um ar" quando estão sobrecarregadas e cansadas, que precisam "respirar novos ares" quando estão entediadas numa rotina pouco estimulante, ou mesmo que se sentem "sufocadas" em situações em que nada flui. Como está sua respiração? Curta? Profunda? Depressa demais? Coincidência ou não, quando respiramos de forma profunda e regular, oxigenamos melhor o nosso cérebro, e uma área chamada tronco encefálico é ativada, mantendo a pessoa alerta e com a atenção plena, o cérebro fica preparado para trabalhar. Respirar direito, além da função corporal, tem como função simbólica a questão da inspiração e da comunicação entre o mundo e nosso mundo interno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário