quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

O que você espera da vida?

Já comentei algumas vezes que não percebemos a realidade da forma como ela realmente é. Isso não é um "defeito". O que acontece é que a nossa forma de perceber a realidade é marcada pela pessoa que somos, por aquilo que pensamos, sentimos, valorizamos, desejamos ou precisamos. Portanto, esses elementos são os ajustes do nosso foco, são as lentes através das quais olhamos para a vida. Nenhuma visão da realidade é completamente neutra. E existem tantas realidades quanto existem seres humanos no mundo...



Fica a questão com a qual começamos o artigo: o que você espera da vida? É uma ilusão pensar que todos esperam o mesmo. Claro, falando de forma bem geral, a grande maioria espera ser feliz. Ainda assim, somos confrontados com as diferenças. Se o que uma pessoa sente, pensa espera, precisa e valoriza é diferente do de outra, então é certo dizer que também a felicidade (ou o sucesso, o amor, a "boa saúde", uma situação problemática, etc.) é vista por pessoas diferentes através de lentes diferentes. Assim, antes de pensar naquilo que almejamos, é preciso investigar o que exatamente queremos dizer com superar o problema x, encontrar um(a) companheiro(a) legal, ser bem sucedido, formar uma família bonita, etc. Porque a pessoa legal de um pode não ser tão interessante no ponto de vista de outro, o "bem sucedido" de uns pode ser um caos para o outro, e assim por diante. Não se pode esperar algo da vida, se a gente não sabe ao certo o que tanto esperamos. 

Importante dizer, nem sempre as pessoas esperam coisas boas da vida. Muita gente quer, digamos, ser feliz. No entanto, dentre essas pessoas, poucas esperam ser felizes de fato. A maioria gostaria de ser, mas acredita que isso não fará parte da realidade delas. Isso ocorre pela forma como olham para a vida. Em geral, carregam um olhar contaminado por ideias e sentimentos negativos com relação a si mesmo, à realidade que vive, ao futuro... Repare como muitas vezes, as pessoas se defrontam com um problema e esperam o pior. Não digo qualquer pior, é O PIOR. O desastre total, sem chance de consertar. Algumas dessas pessoas já passaram por situações bem complicadas antes e tem medo que tudo volte a se repetir. Outras (a maioria, arrisco dizer), nunca enfrentaram "o pior", apenas possuem aquela forma pessimista e fatalista de olhar para a vida, como se as chances de tudo dar errado fossem maiores que as de dar certo, sem levar em consideração fatores como o planejamento e o esforço, e isso não é verdade.

Só podemos esperar algo bom da vida (não é desejar, é esperar!) se nosso olhar for "bom", se estiver de acordo com quem somos e quem gostaríamos de ser, com os nossos sonhos e com o dia a dia que vivemos. Assim, precisamos esperar algo de bom de nós mesmos e da nossa forma de perceber a realidade, antes de tudo. Apenas assim "a vida" nos trará algo de bom.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Entusiasmo - Qual é a sua meta?

Como você pode perceber que uma pessoa tem sonhos, que tem projetos ou ideais que pretende realizar? Pouco importa se falamos de um grande projeto profissional ou de algo simples como um sábado na praia com os amigos. A pessoa que tem sonhos brilha. Seus olhos brilham, cada gesto mostra a persistência e força de vontade do peregrino que busca chegar ao seu grande destino.



A importância dos sonhos (hoje no sentido de meta ou projeto) está na conexão que eles trazem com o nosso futuro. Enquanto as lembranças são nossa conexão com a nossa história, nossos projetos nos remetem ao futuro, e tornam presente algo que ainda não aconteceu. Essa conexão nos liberta de estarmos presos ao presente, apenas queimando o tempo de forma aleatória. 

Portanto, é certo dizer que os sonhos nos dão um foco, um sentido de vida (para onde vamos? O que desejamos fazer com este tempo chamado "vida" que trazemos em mãos?). Por fim, os sonhos nos preenchem com algo que podemos chamar de entusiasmo.

Entusiasmo vem do grego enthousiasmos, "inspiração divina". Assim, quem está entusiasmado esta inspirado por deus. Indo além, encontramos in theos, ter um deus dentro de si. Pela força dessas expressões (sem nenhum apelo ou conotação religiosa), podemos perceber a força do entusiasmo. É o entusiasmo que nos permite ir atrás dos nossos sonhos, correr riscos e criar o impossível. 

Quando estamos entusiasmados, estamos preenchidos por uma força interior que vem da parte mais sábia de nós mesmos, aquela parte que, em lugar de entrar em desespero com as situações da vida, ou de ver os sonhos como impossíveis, consegue encontrar a paz em seu próprio centro e ter um bom panorama, um bom foco. E com isso se abre o caminho para a realização.